segunda-feira, 1 de abril de 2013

Garotas no Vocal - Grace Slick


Grace Barnett Wing ou simplesmente Grace Slick é uma cantora e compositora estadunidense, que ganhou fama nos anos 60, como uma das líderes da banda de rock psicodélico Jefferson Airplane.

Grace foi um dos maiores nomes e voz feminina da musica dos anos 60 ao lado de mulheres como a amiga, Janis Joplin, Slick foi uma figura importante no desenvolvimento do rock no final daquela década.

Assim como Joplin, foi uma das importantes personalidades a levar o rock psicodélico à mídia e seu estilo sem compromisso e sua voz ajudaram e abriram portas para mais artistas mulheres no mundo do rock, até então dominado principalmente por homens.

com Janis

Grace nasceu na cidade de Evanston, Chicago, e durante a infância-adolescência, estudou em um colégio interno, só de garotas, na Califórnia. Estudou com Tricia Nixon, filha do ex-presidente dos Estados Unidos Richard Nixon. Grace se formou e fez sua pós graduação em Nova Iorque entre 1956 e 1958.  Antes de entrar no mundo da música, trabalhou como modelo no início da década de 1960.

 Durante sua carreira na musica, foi integrante de diversas bandas de rock; The Great Society, Jefferson Airplane (Airplane Jefferson Starship e Starship) e em carreira solo. Também teve um relacionamento amoroso com Jim Morrison, e supostamente com Jerry Garcia, do The Grateful Dead.


Os trabalhos musicais mais notórios de Grace foi no Jefferson Airplane,  banda formada  no verão de 1965, em São Francisco e uma das pioneiras do movimento musical psicodélico. A banda surge no momento da história da musica, considerado o estouro da cena folk de São Francisco com o cantor Marty Balin, o músico folk Paul Kantner, o guitarrista de blues Jorma Kaukonen, a vocalista de jazz e folk Signe Toly Anderson, o baterista Jerry Peloquin e o baixista Bob Harvey.  O grupo tinha inicialmente influências e inspiração em bandas como The Beatles, The Byrds e The Lovin' Spoonful.

O baterista, Peloquin era um músico experiente, mas diferente do resto do grupo, rejeitava-se a usar drogas e acabou saindo da banda logo após algumas semanas do início do grupo. Foi substituido por Skip Spence e logo depois o baixista Harvey também saiu e foi substituido por um amigo de infância de Kaukonen, Jack Casady, em outubro de 1965. No mesmo ano assinaram com a RCA Victor e  lançaram no ano seguinte, Jefferson Airplane Takes Off, disco com base na música folk.

No ano seguinte Spence foi substituído pelo baterista de jazz Spencer Dryden, e Anderson deu lugar à cantora Grace Slick. Slick trouxe à banda sua poderosa voz contralto, bem combinado coma música psicodélica do grupo.


A banda começou a ganhar notoriedade nacional nos EUA, com a aparição no Festival Pop de Monterey em junho de 1967, o festival tinah bandas de várias regiões do pais e teve cobertura da televisão o que deu exposição internacional aos grupos. As bandas logo foram convidadas a ir em programas  de TV da época. E a famosa aparição do Jefferson Airplane no programa televisivo de Ed Sullivan apresentando o acid-bolero "White Rabbit" é notável pelo uso pioneiro do chroma key para simular a iluminação psicodélica das apresentações ao vivo da banda.

O grupo se manteve cada vez com mais visibilidade e sucesso estável até 1970, tendo gravado mais cinco álbuns. O disco, Surrealistic Pillow de 1967, incluía as canções clássicas do grupo como a eletrica "White Rabbit" (inspirada pela droga LSD, no Bolero de Maurice Ravel e no conto de Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll) e a canção de hard rock, "Somebody to Love". As canções "Somebody to Love" e "White Rabbit" aparecem na lista das 500 melhores canções de todos os tempos promovida pela revista Rolling Stone. O disco Surrealistic Pillow, está incluido no livro especializado em musica, 1001 discos para ouvir antes de morrer, o disco é o primeiro com os vocais, teclado e composições de Grace, dentro do grupo JA.



Grace em Woodstock
 Em Agosto de 69 a banda se apresentou no aclamado Festival Woodstock. Em dezembro do mesmo ano apresentaram-se no concerto Altamont na Califórnia. O concerto, liderado pelos The Rolling Stones, foi marcado pela forte violência, como o incidente Gimme Shelter, que levou à morte do adolescente negro Meredith Hunter, fatalmente agredido em frente ao palco pelos Hell Angels (que haviam sido contratados como seguranças) sob alegação de ter sacado um revólver durante a apresentação dos Stones.

Em 1970 a banda lança o disco compacto, The Worst of Jefferson Airplane. No lado A, tinha  além das novas canções, críticas ao presidente Richard Nixon e suas ações para combater a entrada de maconha nos Estados Unidos. O lado B marcou o início de uma obsessão de Paul Kartner pela ficção científica, que ele iria explorar pelo resto da década.


Jefferson Airplane
Balin decidiu deixar a banda logo após o lançamento do compacto.

Em 1974,  os músicos da nova formação do Airplane reformularam-se como Jefferson Starship. Essa formação se mostrou a mais bem sucedida  comercialmente, apesar de alguns dos fãs da bandas estarem infelizes com a nova direção da banda.

 O problema de alcoolismo de Slick tornou-se um problema para a banda, o que levou a duas noites desastrosas em concertos na Alemanha em 1978. Na primeira noite os fãs se revoltaram por Slick não ter conseguido se apresentar. Na noite seguinte, completamente bêbada, Slick chocou a audiência profanando e fazendo referências sexuais na maioria de suas canções. Ela ainda lembrou o público que seu país havia perdido a Segunda Guerra Mundial, perguntando repetidamente "Quem ganhou a guerra?", responsabilizando todos os alemães pelas atrocidades da guerra. Após esses ocorridos ela deixou a banda.



No final de 1978, agora sem Grace Slick, o Jefferson Stairship gravou Light the Sky on Fire.

Após o lançamento de 1979, Freedom at Point Zero, Grace Slick voltou à banda, a tempo de contribuir com uma canção, "Stranger", no próximo álbum do grupo, Modern Times de 81. Nessa época as bandas de rock começam a aparecer mais na TV. Grace Slick apareceu frequentemente na MTV e programas de música como Solid Gold, dando à banda grande visibilidade na era MTV.

Em 1984, Kantner (o último membro remanescente da fundação do Jefferson Airplane) deixou a banda, mas não antes de tomas ações legais sobre o nome Jefferson contra os outros membros da banda, que gostariam de continuar com o nome Jefferson Stairship. Kantner ganhou a ação, e o nome da banda teve que ser reduzido para apenas Starship, marcando sua terceira encarnação. 

No ano seguinte o Starship lançou Knee Deep in the Hoopla, que contava com grandes hits de topo de parada como "We Built This City" e "Sara". Nenhuma outra canção do Jefferson Airplane ou Jefferson Stairship havia atingido o topo das paradas anteriormente.


Na época do lançamento do álbum No Protection, o baixista Pete Sears deixou a banda, e em 1988 Grace Slick fez o mesmo. Ela estava descontente com a nova imagem pop do banda, jurando nunca mais se apresentar com eles novamente. Após participação no Starship, Grace deixou a banda em 1988 ao 48 anos. Seguido de uma breve reunião do Jefferson Airplane no ano seguinte, ela aposentou-se da carreira musical, dedicando-se à pintura. Entretanto, ela participou em "Knock Me Out", uma faixa do álbum In Flight de Linda Perry lançado em 1996, e que apareceu na trilha sonora do filme The Crow: City of Angels.

A nova formação da banda lançou Love Among the Cannibals em 1989, mas acabaram terminando o Starship no ano seguinte.

As carreiras solo e participações em outras bandas se tornaram a rotina dos ex-integrantes.Grace lançou também alguns álbuns solo, incluindo Manhole, Dreams, Software e Welcome to the Wrecking Ball.


Jefferson Airplane

Durante uma apresentação solo em São Francisco, Paul Kantner se reuniu com Grace Slick e dois outros ex-membros do Airplane para uma rápida aparição. Isso levou a uma reunião formal da banda, contando com quase todos os membros originals.

Em 96, Grace foi incluída ao Hall da Fama do Rock and Roll, como integrante do Jefferson Airplane

Grace lançou uma autobiografia em 1998, Grace Slick: Somebody to Love? A Rock and Roll Memoir. Em 2006, a cantora sofreu diverticulite, e após uma cirurgia inicial teve um relapso, o que exigiu nova cirurgia e uma traqueostomia. Ela permaneceu em coma induzido por dois meses e teve que aprender a andar novamente depois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...