sábado, 15 de dezembro de 2012

"O Hobbit - Uma Jornada Inesperada" Marca Uma Nova Era nos Cinemas!


Sexta-Feira, dia 14 de Dezembro de 2012, foi um dos dias mais esperado deste ano, por essa blogueira, primeiro por ser o dia da estreia de um dos filmes mais aclamados deste ano, se não o melhor de 2012, me atrevo a afirma! A adaptação de "O Hobbit" de J R R Tolkien, livro que li em 2009 ainda cursando o ensino médio, logicamente atraída pelas histórias do escritor em  "O Senhor dos Anéis" e "O Silmarillion."
Porém a sexta 14, foi um dia conturbado e até um pouco diferente do que eu havia idealizado, em 14 de Dezembro de 2011, quando escrevi um texto "chamada" para o filme aqui no blog. 


Primeiro que era meu ultimo dia do 2º Semestre  na universidade, finalmente chegava minhas férias, mas não de maneira leve, mas um dia cheio de provas e apresentações, além de ter de fazer algumas coisas pessoais pela cidade,ou seja rodar muito por Macapá andando, de ônibus e por ai vai. Enfim foi um dia ultra corrido, porém sempre na cabeça que às 21h30min horas daquele dia eu iria finalmente ver o filme que tanto aguardei, iria ver feliz do lado do meu namorado e na paz por ter feito tudo o que havia planejado durante este dia, mesmo que os resultados fossem negativos, uma semana de estudo para tudo ocorrer bem, e o que tive de recompensa foi um dos dias mais gratificantes de 2012.


As 21 h cheguei ao cinema, garanti meus dois pôster da trilogia, um do meu personagem favorito Gandalf e do personagem favorito de minha irmã, Gollum.  Logo entro na sala 01, do Cine Imperator, pra ver o filme, em companhia coincidentemente de algumas amigas na mesma fila que eu estava, a primeira fila, lá estava eu, na poltrona de numero 01! A ânsia tomou conta da sala, mas foi substituída pela frustação de um erro do cine que colocou o filme dublado o que levou o público a vaiar, pois nossa sessão era logicamente legendada. Troca de filme e lá vamos, eu, meu namorado, amigos e estranhos a Terra Média! Gritando com euforia a cada aparição de personagens tão esperados.

As primeiras sensações que se tem do filme são a de saudosismos com a aparição de Frodo e do velho Bilbo, mas logo somos transportados à história da rivalidade entre anões e elfos, muito bem adaptada no cinema e extremamente emocionante.
Aparição de Thranduil, causou delirio em muitos fãs da saga

Mais uma cena marcante na trilogia OSDA, da linda paisagem do Condado e com Bilbo e finalmente Gandalf, O Cinzento. As cenas são extremamente fieis as narradas no livro e para alegria dos fãs de J R R Tolkien, o filme não fugiu do livro como tantos vinham escrevendo em blog e sites especializado, muito se falou que o filme é monótono e não acontece nada nessa primeira parte, porém acredito que essas pessoas não leram o livro apenas releases, a jornada apenas está começando e será feitas três filmes, é preciso explicar muita coisa que ficou sem ser explicada em OSDA e que possui fonte nos outros livros, ainda bem que tenho e pude conferir cada ponto nos livros)   a adaptação em primeiro momento foi bastante positiva, existem os pontos negativos, mas logo são supridos pelos positivos que são muito maiores, Pois a adaptação não descaracterizou a história de Tolkien, sabe-se até que teve brigas entre Jackson e a família Tolkien por causa dessa trilogia para os cinemas. 



O filme ganhou um  ar adulto. Peter Jackson conseguiu se superar na evolução tecnológica que apresenta neste filme, totalmente fantástico cada cenário e efeitos em 3D, o diretor  mostrou porque ele foi o escolhido para dirigir "O senhor dos Anéis” e agora da sequência de mais uma obra de Tolkien. O filme é dividido em momento de pura tensão, ação e outros extremamente divertidos, mas me marcou novamente a questão da amizade e da valorização da bondade como virtude a ser preservada ( logo lembrei de cada aula de ética e de filosofia ao longo do ano), a amizade sempre o ponto chave e de total admiração, tão bem retratada em "O Senhor dos Anéis”, com Frodo e Sam, agora na versão de Bilbo e os anões. 


A galera foi ao delírio na sala de cinema com as excelentes interpretações de Martin Freeman e Ian McKellen, que deram um show a cada cena. O crescimento dos personagens foi ótimo na tela do cinema e a trilha sonora marcante, o final não podia ser mais épico.

Se a saga de “O senhor dos Anéis”, já era considera grande a status de Star Wars, com mais essa adição das aventuras de Bilbo Bolseiro, termos agora a certeza d nascimento de mais uma geração tão fanática quanto a de Star Wars, uma nova geração nasce a partir de agora, muito mais forte do que aquela iniciada em OSDA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...