segunda-feira, 25 de junho de 2012

The Adicts com Novo Disco Druginhos!



The Adicts lança novo álbum de estúdio em setembro de 2012, a banda  acaba de divulgar a lista de músicas e capa do novo álbum de estúdio, intitulado “All The Young Droogs”

 A banda de Punk Rock formada em 1975, da cidade de Suffolk, Inglaterra, é uma das mais famosas bandas punk que surgiu naquela época.

Os integrantes do início da banda são: Monkey (Keith Warren), nos vocais, Pete 'Dee' Davidson na guitarra, Mel Ellis no baixo, Michael 'Kid Dee' Davison na bateria.

Posteriormente, entraram também John Ellis (irmão mais novo de Mel Ellis) na guitarra secundária e Dan Gratziani em instrumentos adicionais (como o violino).

A banda foi influenciada pelo visual dos "droogs", com o estilo de pensar e de se vestir fortemente influenciado pelo clássico "A Laranja Mecânica".

Famosos na cena rock independente e campeões de vendas de discos nesta cena, eles conseguiram a proeza de emplacar seu segundo disco de estúdio, "Sound of Music" de 1982 e o single "Bad Boy", na disputada parada rock britânica.


Após uma longa pausa a banda resurge na cena musical em 2012 com um novo disco.

O grupo entrou em estúdio no mês de Maio e está dando os toques finais ao disco, que tem previsão de lançamento para o dia 11 de setembro, pelo selo DC-Jam Records.

“Esta será definitivamente uma das melhores gravações que já fizemos. Mal podemos esperar para compartilhar isso com todos”, afirmou o guitarrista e fundador da banda, Pete Dee.

O último registro do The Adicts é Life Goes On,  de 2009. “All The Young Droogs” é o nono disco do grupo e contará com 12 faixas, a musica "HorrorShow" chama atenção por ser uma palavra da linguagem Nadsat, usada por Alex no Filme Laranja Mecânica, só mostrando que a banda não deixou de lado suas influências na Obra de Anthony Burgess.

Musicas do Novo Disco Listadas Abaixo:

1. Battlefield W1
2. Wild
3. Stomper
4, My Old Friend
5. Stop the World (I Wanna Get Off)
6. Give it To Me Baby
7. Rage is the Rage
8. All the Young Droogs
9. To Us Tonight
10 .Catch My Heart
11. Horrorshow
12. Love Lies Bleeding

sábado, 23 de junho de 2012

Garotas no Vocal : The Gits e Mia Zapata

Volto depois de meses com a série de bandas femininas que já é tradição aqui no blog, a banda dessa vez é Os Gits, bastante desconhecida do grande público, mas nem por isso perde sua majestade a banda de Mia Zapata, tem sua história trágica enraizada no mistério da morte da vocalista que morreu aos 27 anos, bora conhecer?!

The Gits

A banda The Gits era comanda por Mia Zapata Katherine, era uma banda de Seattle do gênero punk, que foi grande influência para as bandas do riot grrrl e do grunge que surgiram por aquelas areas na decada de 90, a banda de Mia Zapata não era grunge, menos ainda do Riot Grrrls, mas Mia acabou sendo uma referência, para as garotas do Riot Grrrl e até para algumas bandas grunge que eram amigos da banda The Gits e como tudo que surgia pela aquelas bandas era Grunge a banda acabou sendo levada nesse rotulo.

Entre os membros incluíam, o guitarrista Joe Spleen ( Andy Kessler), o baixista Matt Dresdner e o baterista Steve Moriarty.

A banda lançou apenas dois álbuns de estúdio, uma compilação de gravações iniciais, uma gravação ao vivo, 7 singles e apareceu em várias compilações de bandas de Seattle.

Também gravou em alguns selos independentes, e lançou seus dois álbuns de estúdio pelo selo independente C / Z Records .

Em 2003, cada edição da discografia da banda foi remasterizada e expandida com faixas bônus sobre Rekids quebrados.

Embora a banda nunca tenha assinado com uma grande gravadora e nunca tenha atingiu um público mainstream, Zapata foi e ainda é, todavia, citada como influência por muitas vocalistas femininas.
.
Zapata aprendeu a tocar violão e piano aos nove anos, e influenciado pelo punk rock, mas também pelo jazz e blues.

Em 1984, Zapata matricula-se no Antioch College localizado em Yellow Springs, Ohio. 

Em Setembro de 1986, ela e três amigos formaram a banda de punk rock Os Gits .

Em 1989,mudaram-se para Seattle, Washington .

Em 1992, a banda lançou seu álbum de estréia "Frenching o Bully", bem recebido o disco, aumentou a fama da banda progressivamente dentro da cena grunge de Seattle, permitindo-lhes assim sair em pequenas turnes, não só fora  de Seattle, mas também pela Europa , apesar do fato de que eles não tinham gravadora permanente ou outros serviços profissionais para apoiá-los.

The Gits
Para os membros da banda, o seu tempo com Zapata foi o momento mais emocionante e criativo de suas vidas.

Em 1993, o grupo estava prestes a assinar com a Atlantic Records. 



Eles tinham acabado de sair de uma bem sucedida turnê européia, e canções como "Whirlwind" demonstra que o Gits poderia ter se transformado em uma das grandes bandas de rock de Seattle.

Zapata e seus colegas de banda estavam aprendendo a aproveitar o seu poder e estavam crescendo como banda e no talento, e é uma das muitas tragédias que cercam o The Gits, é que eles nunca tiveram a oportunidade de descobrir até onde sua musica e talento os teria levado.

Na noite de 07 de julho de 1993, enquanto caminhava para casa a partir de uma barra de Seattle, Zapata foi brutalmente estuprada e assassinada enquanto caminhava para casa depois de ficar horas em um bar com amigos.

Ela tinha 27 anos e parecia estar bem no seu caminho, a carismática vocalista do grupo e compositora, foi mais uma das estrelas de rock morta aos 27.

Após o choque inicial do assassinato de Zapata, a cidade e os amigos da vocalista queriam justiça e investigaram o caso para que o culpado fosse punido.

Joan Jett
O Departamento de Polícia de Seattle inicialmente centralizou a investigação no círculo de amigos de Zapata, acreditando que seu assassino deve ter sido alguém que ela conhecia e que fosse do seu circulo de amigos próximos.

Usando os recursos gerados pela comunidade musical de Seattle e com o seu próprio dinheiro, os membros restantes  da banda contrataram um detetive particular Leigh Hearon para complementar a investigação do departamento de polícia. 

Por mais de três anos, Hearon e o Departamento de Polícia de Seattle investigaram o crime com quase nenhum sucesso de novas informações do caso.

Em 1996, a primeira investigação ganhou atenção nacional em um episódio de Mistérios não resolvidos . O caso acabou ganhando as graças da mídia e foi alvo de vários programas policias de tv, entre outros focados no caso não resolvido.

Na sequência do assassinato de Zapata, amigos criaram uma organização sem fins lucrativos de auto-defesa contra a violência , a organização encerrou suas operações em 2010, durante os anos ativos foram organizados shows beneficentes e CDs com a participação da elite musical de Seattle como : Nirvana , Pearl Jam , Heart  otras bandas conhecidas pelo grande público.


Muitos artista se sencibilizaram com o drama e mistério da morte de Zapata, Joan Jett e Kathleen Hanna, vocalista  do  Bikini Kill,  co-escreveram uma canção (intitulado "Go Home") inspirado pela morte de Zapata. 

Jett também incluiu uma mensagem no final do seu vídeo para a canção perguntando para qualquer informação que alguém tivesse em conta o assassinato de Zapata. 

Mais tarde um vídeo para "Go Home" foi lançado, que retrata uma mulher que está sendo perseguida e atacada, mas depois é capaz de se defender contra o atacante.
Kathleen Hanna(Bikini Kill)

Depois de ver o vídeo, os membros remanescentes dos Gits aproximou Jett sobre turnê com a banda.

Jett concordou que ela tinha sido um fã de Os Gits. 

A banda se renomeou Stig Mal (Gits Live  para trás), e excursionou no início de 1995, tocando um mix de músicas Gits e Joan Jett, com a maioria dos lucros vão para a investigação do assassinato de Zapata.

 Um álbum auto-intitulado foi lançado no final do ano, novamente com a maioria dos lucros vão para a investigação.

Sete anos se passaram com poucas novas pistas no caso, até que um acaso do DNA do check realizado pela Unidade de PD Seattle Cold Case e Washington Crime Lab Estado levou à prisão do cubano-americano, um pescador chamado de Jesus Mezquia. 

Mezquia, que brevemente viveu em Seattle durante a época do assassinato de Zapata, foi ligada ao crime em 2003, quando um perfil de DNA foi extraído de uma amostra de saliva deixados no corpo de Zapata; Mezquia havia mordido seu peito. 

A amostra de saliva, foi mantido em câmara fria até que o STR tecnologia foi desenvolvido para a extração completa. 

Uma entrada original em 2001 não conseguiu gerar um resultado positivo, mas o DNA Mezquia entrou no banco de dados nacional depois que ele foi preso por roubo na Flórida em 2002.

Em 25 de março de 2004, um júri condenou Mezquia pelo assassinato de Zapata e o condenou a 36 anos de prisão, o máximo permitido no caso em Washington lei estadual.


A banda de Punk rock, 7 Year Bitch , que eram amigas e companheiras de Zapata, nomearam seu álbum de 1994, como "¡Viva Zapata!" em homenagem a vocalista.

A capa do álbum também contou com uma pintura pelo artista Scott Musgrove com  Zapata usando cintos de bala.

7 Year Bitch
 A canção "MIA", que explicitamente lida com a morte de Zapata.


 O fim da vocalista foi um dos mais tragico da história do rock, seguindo o a linha dos mortos aos 27, depois de tanto tempo a solução desse caso foi encontrada e chegou a público os reais acontecimentos daquela madrugada:

Por volta das 02:00 horas do dia 07 de julho de 1993, Zapata deixou o Comet Tavern no Capitol Hill área de Seattle.

Ela ficou em um espaço de estúdio no porão de um prédio de apartamentos localizado a uma quadra de distância, e brevemente visitou um amigo que morava no segundo andar.

Esta foi a última vez que ela foi vista com vida.

Ela pode ter percorrido alguns quarteirões a oeste, norte para o apartamento de um amigo, ou pode ter decidido tomar o sul longa caminhada até sua casa.

Ela foi espancada, estuprada e estrangulada no Distrito Central de Seattle. 

Acredita-se que ela encontrou seu atacante logo após 2:15 am. 

Uma vez que um funcionário do cometa lembrou-se dela usando seu fone de ouvido como ela saiu, acredita-se que ela estava ouvindo a música do seu walkman e, portanto, não tinha conhecimento de que o atacante se aproxima.

De acordo com a televisão a cabo mostram Mistérios não resolvidos , um homem a dois quarteirões do Tavern Comet ouviu um grito em torno de 3:00 am.

 A mulher descobriu seu corpo na rua por volta das 3:30 da manhã perto do cruzamento da Avenida 24 do Sul e Washington South Street no Distrito Central. 

The Gits
De acordo com o médico legista , se ela não tivesse sido estrangulado ela teria morrido dos ferimentos internos sofridos pelo espancamento.

Mia Zapata é enterrado em Cave Hill Cemetery em sua cidade natal de Louisville.


Varios documentários foram feitos para contar a história da morte de Zapata.

Em 1996, "Hype!" -um documentário sobre a cena de Seattle , com Os Gits, saiu.

 Nove anos depois, em 2005, um filme narra a vida de Mia Zapata durante seu tempo com o Gits foi lançado. 

A história dos Gits foi transformado em um documentário, intitulado simplesmente Os Gits.

O filme, dirigido por Kerri O'Kane, teve suas primeiras exibições em 2005 no Festival de Cinema de Seattle International para uma resposta extremamente positiva.

A versão finalizada do filme foi aceito e exibido em 2007 no SXSW (South By Southwest) Festival de Cinema realizada 9 março - 17 março de 2007, em Austin, no Texas .

O corte final do filme foi lançado nos cinemas em mais de 20 cidades norte-americanas em 7 de julho de 2008, o aniversário de 15 memorial da morte de Zapata. 

Zapata nunca se tornou uma estrela de boa-fé, mas ela tinha a qualidade da estrela, a capacidade de chamar a atenção, sem nunca parecer a procurá-la.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...